Programa de Formação para Profissionais visando a Promoção de Adoções Bem Sucedidas

Vamos divulgar:

Iniciamos na manhã do dia 30/09, na sede da Pontes de Amor, em Uberlândia, o primeiro dia do Programa de Formação para Profissionais visando a Promoção de Adoções Bem Sucedidas, ministrado por Betsy Keefer Smalley, coautora de ”Telling the Truth to Your Adopted or Foster Child: Making Sense of the Past” – Contando a Verdade para Sua Criança Adotada ou Acolhida: Resinificando o Passado (2000, 2015) e “Wounded Children, Healing Homes” – Crianças Feridas, Casas de Cura (2009), entre outros trabalhos reconhecidos mundialmente.

Betsy Keefer Smalley
Dr. José Roberto Poiani

A abertura do curso contou com a importante e significativa presença do Juiz da Infância de Uberlândia, Dr. José Roberto Poiani que externou sua alegria em encontrar tantas pessoas buscando aprimorar o conhecimento nesta área e que, o que mais o incomoda é “uma criança fora de uma família”.

 

O programa será ministrado em 21 horas de treinamento, durante 3 dias subsequentes.

Esta formação visa cooperar com a construção de uma visão mais ampliada sobre as complexidades que envolvem a adoção, os adotantes e os adotados, repartindo tecnologias sociais que visam melhorias nos processos de habilitação, preparação e acompanhamento na Adoção. Também visa compartilhar estratégias de empoderamento familiar, formação e consolidação de vínculos, especialmente desenvolvidas para a adoção.

Portanto, temos como objetivo desse projeto de formação cooperar com os participantes para que possam:

1. Identificar estratégias que promovem a construção de vínculos entre pais adotivos e filhos adotados

2. Conhecer e reconhecer técnicas construídas a partir do reconhecimento do Trauma e seus efeitos

3. Identificar estratégias para cada estágio de ajuste familiar (no estágio de convivência e construção de vínculos) e assistir a família auxiliando-a a prosseguir para o próximo estágio

4. Construir um plano de ação para acompanhar a família em cada sub etapa: colocação em família, início do acompanhamento do convívio familiar, meio do acompanhamento do convívio familiar, finalização do acompanhamento do convívio familiar

5. Identificar os passos para assistir uma família em crise.

6. Promover maior unidade de pensamento e ação na rede de proteção e garantia dos direitos da criança e do adolescente;

7. Atender às necessidades de formação e atualização de conhecimentos dos profissionais envolvidos com a área protetiva, em especial com a adoção.

O público alvo é composto por integrantes de equipes Inter profissionais da Rede de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (Rede de Acolhimento Institucional e Familiar, Grupos de Apoio à Adoção e à Convivência Familiar e Comunitária, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Secretaria de Desenvolvimento Social, de todo o país.

Vamos divulgar:
Avatar

Diogenes Duarte

Jornalista - DRT 986/MS - Membro da Assessoria de TI da ANGAAD - Servidor do Poder Judiciário do MS e Membro do GAA AFAGAS